Ponto para Boiadeiro – Mais um adeus, aleluia adeus

Mais um adeus, aleluia adeus
Mais um adeus, aleluia adeus
Vou pra jurema, quem vai se embora sou eu
Vou pra jurema, quem vai se embora sou eu

Eu já vou, já vou
Eu já vou pra lá
Oxalá me chama
Estou querendo chegar  (x2)

Anúncios

POR QUE CRUZAMOS O CHÃO AO ADENTRAR O TERREIRO

É comum adentrarmos um terreiro, centro, templo de Umbanda e notarmos que assistência, dirigentes e médiuns da casa ao entrarem na mesma ou já na frente de um guia “cruzam o chão”, mas o que significa o ato de cruzar o chão?
O símbolo da cruz nos faz lembrar-se de diversos exemplos em nossas vidas, mas o mais marcante com certeza é a crucificação de Jesus no “monte das caveiras”. Nos lembramos do sofrimento, da abnegação, da devoção deste ser iluminado pelo mundo e tudo isso é justo, mas nos esquecemos que a cruz nos faz entrar em sintonia com o “sagrado”.
Quando entramos em um centro de Umbanda e cruzamos o chão do terreiro, estamos na realidade “abrindo o lado sagrado deste local” para que nele possamos nos beneficiar com todas as bênçãos que nos foram reservadas para este dia de atendimento.
Continuar a ler

Ponto para Preto Velho – Negro trabalha, trabalha cantando

Negro trabalha, trabalha cantando,
Filho de Fé acompanha rezando,

É a corrente firmada pra Oxalá,
Ele vai nos ouvir e vai abençoar,   (x2)

Se negro canta trazendo essa alegria
Se vem de longe é pra saudar a quem tem fé

É mensageiro da Paz e do Amor
E se esta aqui na terra é em nome do senhor     (x2)